Deus de Aliança

Publicado: 12 de junho de 2013 em Devocionais, Todos

deusdealianca

“Então disse Deus a Balaão: Não irás com eles, nem amaldiçoarás a este povo,
porquanto é bendito.”
Números 22:12

Quando Israel passou pelas planícies de Moabe, Balaque rei de Moabe teve grande medo de Israel e quis destruí-lo, mas sabendo que Israel era muito grande e forte sabia que apenas um milagre, uma intervenção sobrenatural poderia ajudá-lo a vencer. Mandou então chamar Balaão, o profeta, para que amaldiçoasse Israel, Quando Balaão veio até o Senhor para saber o que fazer Deus lhe respondeu que não poderia amaldiçoá-lo, pois era um “povo bendito […] em quem não se observa iniquidade nem se vê maldade” (v.21). Quando eu li isso, fiquei maravilhado, eu tinha acabado de ler o capítulo 20 onde Israel murmura contra o Senhor desejando voltar pro Egito e ainda chama o maná, o pão que descia do céu, de pão miserável, e o pior é que não foi a primeira vez, várias vezes o povo se rebelou contra o Senhor fazendo coisas horríveis e declarações contra Deus. E aqui Deus diz: “povo bendito […] em quem não se observa iniquidade nem se vê maldade” . Parece loucura, como não se observa maldade e iniquidade em Israel!? Talvez se ao invés de Balaão consultar o Senhor e consultasse um cidadão de Israel, este poderia dizer: “Amaldiçoa mesmo! Esse povo não vale o prato que come! Povo rebelde! Povo duro de coração!”, mas o que Deus diz sobre Israel é totalmente diferente.

No capítulo 20 depois de Israel ter chamado o maná de pão miserável, o Senhor o castigou e Israel se arrependeu, agora Deus estava sendo fiel a sua palavra quando diz:

“Eu, eu mesmo, sou o que apago as tuas transgressões por amor de mim, e dos teus pecados não me lembro.” Isaías 43:25.

Deus estava sendo fiel a sua aliança com eles e não quebrou a sua aliança depois de tantos pecados e transgressões. Deus é um Deus cheio de misericórdia:

Porquanto o SENHOR teu Deus é Deus misericordioso, e não te desamparará, nem te destruirá, nem se esquecerá da aliança que jurou a teus pais. Deuteronômio 4:31

Quando Deus faz uma aliança com alguém, ainda que esqueçamos dele Ele não se esquece de nós, ainda que sejamos infiéis, Ele permanece fiel, pelos séculos dos séculos Ele não muda. Não somos dignos, mas Ele nos chama para fazermos uma aliança com Ele da qual Ele está tão disposto a isso que entregou a vida e o sangue do próprio filho de maneira que “o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora” (João 6:37), “Deus não é homem para que minta; nem filho do homem, para que se arrependa”. (Nm.23.19).

Tenha um bom dia.
Jades Rogério

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s