Akedah (Sacrifício)

Publicado: 29 de março de 2013 em Todos
Tags:, , , , ,

 Então chamando Deus a Abraão disse: Abraão! E este respondeu: Eis-me aqui.
Prosseguiu Deus: Toma agora teu filho; o teu único filho, Isaque, a quem amas; vai à terra de Moriá, e oferece-o ali em holocausto sobre um dos montes que te hei de mostrar.
– Gênesis 22.1,2

AkedahUma das histórias mais fascinantes da Bíblia, Deus havia feito uma promessa a Abraão, depois de velho que iria ter um filho de sua esposa Sarah, também já em idade avançada, e como se já não houvesse a dificuldade física, ainda essa promessa demorou pelo menos 10 anos para ser cumprida. Então nasce Isaque, o filho tão aguardado e esperado de Abraão, um pai já velho que possuía muitos bens, mas não tinha o que mais desejava, um filho. Acredito que pra ele a alegria foi muito maior do que um pai comum poderia ter, diante de todas as impossibilidades Deus estava cumprindo sua promessa. Isaque o filho amado de Abraão, era como um sonho, não havia nada que ele houvesse desejado mais. E no meio de todo esse final feliz, algo completamente inesperado acontece, Deus volta a Abraão e pede um sacrifício, e Abraão já havia feito muitos sacrifícios a Deus durante sua vida, mas o que Deus estava prestes a lhe pedir seria o mais custoso de todos, o mais sacrificante dos sacrifícios, seu próprio filho, seu único filho.

Abraão não questiona, mesmo sem entender, qual a finalidade disso? Porque? Pra que? Abraão permanece obediente e imediatamente, no dia seguinte, bem cedo, arruma um jumento, separa lenha para o holocausto, toma seu filho e segue ao monte em plena obediência ao pedido de Deus.

Nos três dias de caminhada, Deus não falou com ele novamente, nem uma outra resposta, nenhuma explicação e Abraão chega ao lugar chamado Moriá. Então uma pergunta vindo de seu próprio filho que muitas vezes já havia visto seu pai oferecendo sacrifícios a Deus, e percebendo que faltava algo pergunta: “Meu pai, eis o fogo e a lenha, mas onde está o cordeiro para o holocausto?” Acredito que isso deve ter rasgado o coração de Abraão, mas com uma convicção de que Deus em sua infinita sabedoria sabia o que estava fazendo responde: “Deus proverá o cordeiro para o holocausto, meu filho”.

Abraão sobe ao cume do monte, faz um altar e amarra seu filho sobre o altar e pega o cutelo. Então o momento final:

“E estendendo a mão, pegou no cutelo para imolar seu filho.” (v.10)

Muitos pensam que o sacrifício foi interrompido, por um anjo, mas a verdade é que não foi. Nesse exato momento, e esse versículo deixa bem claro, ao contrário do que muitos pensam, exatamente aqui, Abraão sacrificou seu filho, seu único filho, em seu coração. Abraão já havia determinado de sacrificar seu filho, e em seu coração o fez de fato.

Hebreus 11.17 diz: “Pela fé, Abraão, sendo provado, ofereceu Isaque…

A fé de Abraão não estava baseada no fato de que Deus iria enviar um cordeiro pra ser sacrificado no lugar de Isaque na “hora H”, mas sim no fato de que ele cria que “Deus era poderoso para até dos mortos o ressucitar;” (Hb.11.19). Então Deus respondeu: “Agora sei que me temes…”, antes disso o Senhor não sabia que Abraão o temia? Com certeza o Deus uniciente sabe, mas Ele em sua sabedoria prova os nossos corações, e é ali que Ele sabe quem somos.

Que coisa extraordinária, que exemplo de fé e acima de tudo, de amor a Deus. Nunca em toda a história da bíblia havia acontecido algo assim, de um mero homem, de carne, Abraão amar a Deus de tal maneira, que entregou o seu filho único, em obediência….

Mas essa linda história, na verdade não se trata nem de Abraão e nem de Isaque, mas do Pai dos Pais, Deus e do seu único filho, Jesus.

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu seu único filho…” João 3.16

O maior dos sacrifícios, aquele que foi mais custoso, o mais sacrificante, dessa vez não dos homens para Deus, mas Deus para os homens, afim de alcançá-los em uma demonstração radical de amor e entrega. Isso só pode vir de um coração de um Pai que amou de tal maneira o mundo, mas que esse amor não ficou apenas em palavras, mas encarnou-se, o próprio amor, se fez carne, e chamou-se Emanuel, Deus conosco, Jesus, e a si mesmo se ofereceu para nos reconciliar com Deus.

A palavra “Akedah”, é a palavra hebraica para sacrifício, que vai além do significado do simples sacrifício e oferenda, mas está relacionado em algo como “fazer parte do sacrifício”.

Esse amor não está distante de você, mas acessível e gratuitamente a todo aquele que desejar. Nunca se viu, nem com os ouvidos se ouviu, de um Deus que tenha feito isso pelo mundo.

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.
João 3:16

Desejo a todos uma boa páscoa, e um tempo de reflexão.
Jades Rogério

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s